Profissionais em Destaque: Wagner Martins

Wagner Martin, executivo de RH da GlassecViracon, profissional de destaque no cenário nacional, e com vasta bagagem por importantes empresas de representatividade mundial, compartilha conosco um pouco de sua trajetória de sucesso.

Reconhecido pelos colegas e equipe como um líder nato, responsável direto pela formação de bons profissionais na região, e se destacando por sua simpatia e por ser extremamente prestativo, Wagner sempre manteve a mesma linha de trabalho, com foco em resultados, e se mantendo atuante nos grupos de RH de nossa região, compartilha um pouco de sua história profissional com os leitores do blog da consultoria RH Progress (https://rhprogress.wordpress.com/), enriquecendo nossa coluna com excelentes práticas de RH.

Aproveite!

1. Conte-nos um pouco sobre a empresa GlassecViracon, sua história, seus produtos e seu público alvo.

A história da Glassec começa em 1991, na cidade de Nazaré Paulista, onde ao longo dos anos se transformou em uma das mais importantes empresas transformadoras de vidro para a construção civil do mercado brasileiro. Vinte anos depois, a empresa tornou-se uma multinacional ao se juntar à norte-americana Viracon, líder global com mais de 40 anos de experiência em tecnologia de vidro arquitetônico.

Com isso, as duas líderes, agora numa só organização, fundaram as bases para atender a crescente demanda por soluções em vidros de alto valor agregado no mercado nacional e internacional.

2. Quem é Wagner Martin e qual foi sua trajetória profissional até sua chegada à GlassecViracon?

Wagner é uma pessoa descontraída, cheia de planos, acessível, esposo, pai de três lindos filhos e gestor de RH na GlassecViracon. Sua trajetória até os dias atuais engloba a vivência em empresas nacionais e multinacionais, de diferentes ramos de atuação, graduação na área jurídica e pós-graduação na área de desenvolvimento humano, além de várias outras capacitações.

 3. Você tem vasta experiência, tendo passado em sua carreira por várias culturas de gestão, comente um pouco sobre essa sua vivencia.

O tema “cultura organizacional” é ainda pouco discutido aqui no Brasil, mas trata-se de tema de grande valia. Quando a cultura está alinhada com a visão estratégica, ela pode produzir os resultados que a sua organização almeja. Durante minha carreira passei por diversos tipos de cultura e também por mudanças de cultura e pude ter como experiência que, quando você tem líderes que compreendem tudo isso, sua organização tem como benefícios: um maior grau de comprometimento dos colaboradores, aumento de transparência e confiança, estímulo à união entre as pessoas, melhor comunicação, melhores resultados para o negócio, entre outros.

4. Qual a importância do Inglês em sua carreira?

Vejo uma carência enorme de conhecimento em uma segunda língua em nosso país, por isso acredito que, principalmente o Inglês, deveria ser matéria obrigatória para nossas crianças.

O conhecimento do segundo idioma nos abre portas, possibilidades diversas de conhecimento, interação com culturas diferentes, e assim está sendo com minha carreira.

 5. Qual foi até hoje seu maior desafio na carreira, e como superou?

Talvez o maior desafio tenha sido (e ainda tem sido) conciliar trabalho (onde é necessário apresentar bons resultados sempre), com a necessidade de estudar (de forma contínua)  e a obrigatoriedade (e essa é a parte mais prazerosa!) de dar atenção à família. O desafio de colocar tudo isso em um dia que só tem 24 horas, não é tarefa nada fácil 🙂 !

6. Qual dica você daria para um profissional que está iniciando sua carreira profissional?

Hoje em dia vejo os jovens querendo ascender na carreira de forma rápida, mas muitos não demonstram sacrifícios para isso, talvez em virtude dessa era digital em que vivemos onde tudo está conectado, tudo é muito fácil de alcançar. E quando olhamos para o mundo organizacional, nem sempre as coisas são tão fáceis de obter. Minhas dicas são: estude muito, trabalhe muito e empenhe-se muito!

7. A Viracon, controladora da Glassec , é considerada uma das maiores e melhores empresas para se trabalhar em seu segmento. Qual a importância do RH nesse contexto?

O RH tem papel fundamental no grupo, pois além de atuar em todas as frentes já conhecidas (cultura, benefícios, treinamentos, etc), atua diretamente na manutenção de valores importantíssimos para nós, como honestidade, integridade e ética.

8. Vocês sentem que os colaboradores da Glassec tem uma grande identificação com a empresa? O que o RH procura fazer nesse sentido?

Sim, inclusive a nossa baixa rotatividade e o tempo de casa de nossos colaboradores podem demonstrar tal identificação. Só a título de conhecimento, atualmente 8% de nosso time tem mais de 15 anos de casa; 15% tem mais de 10 anos de casa; 36% tem mais de 5 anos de casa e 23% tem mais de 3 anos de casa. Essa identificação não se deve somente ao RH, mas sim a um trabalho conjunto da empresa, de se manter profissional, de atuar com ética, de propor desafios e melhoria contínua.

9. Quais programas de gestão de pessoas da Glassec você pode destacar? Que benefício trouxeram?  Há uma preocupação na empresa com o desenvolvimento dos profissionais?

O trabalho de desenvolvimento dos profissionais não é uma responsabilidade de uma única pessoa, não é possível eleger um “responsável pela gestão de pessoas” e o interessante em nossa organização é que as diversas áreas que temos entendem e se preocupam com isso. Posso destacar, por exemplo, o trabalho da área de Lean Manufacturing com suas capacitações técnicas; o trabalho da Segurança do Trabalho com suas capacitações voltadas à saúde; o trabalho da área de Marketing com suas capacitações voltadas a produtos; o trabalho da área de Qualidade com suas capacitações voltadas à satisfação do cliente, entre outros.

 10. Recentemente a Glassec foi premiada no I – Prêmio de Melhores Práticas de RH do AgrupaRH,  nos conte um pouco sobre esse projeto e sobre a emoção de ser reconhecido?

O reconhecimento pelo nosso trabalho, através do Prêmio de Melhores Práticas de RH do Agruparh, foi sensacional !

O projeto premiado chama-se “Escola do Vidro”. Ele teve como ideia inicial a capacitação dos colaboradores nos produtos e serviços da empresa em forma de workshops semanais, e assim foi formatada a primeira etapa do projeto. Na segunda etapa, além de reciclarmos os assuntos já tratados, também demos foco aos temas: liderança, melhoria contínua, marketing.

 11. Quais os principais planos do RH da empresa Glasses para os próximos anos? Existe algum tipo de projeto especifico no qual você acredite que os RH’s devem focar nos próximos anos?

Acredito que hoje o grande desafio é auxiliar nossas organizações a atravessar esse momento duro pelo qual nosso país está passando. Em nosso ramo, por exemplo, tivemos uma queda enorme dos negócios no mercado brasileiro. E diante das dificuldades, temos que nos reinventar, fazer mais com menos, sermos mais objetivos, focados, pensar em melhoria contínua, qualidade e muitos outros aspectos, para que quando haja uma retomada em nossa economia, estejamos mais sólidos do que ontem.